Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Montenegro e Sérvia expulsam embaixadores

Os ministérios das Relações Exteriores deram 72 horas para que os embaixadores deixem os dois países. A medida reacende as tensões entre os dois países da antiga Iugoslávia. Com bandeiras que representam a Sérvia, opositores do governo de Montenegro protestam em frente a igreja ortodoxa em Podgorica em 23 de agosto Savo Prelevic/AFP Montenegro e Sérvia decidiram neste sábado (28) pela expulsão recíproca de seus embaixadores, anunciaram seus ministérios das Relações Exteriores. A medida reacende as tensões entre os dois países da antiga Iugoslávia. Montenegro declarou o embaixador sérvio Vladimir Bozovic persona non grata por "ingerência em (seus) assuntos internos" e deu a ele 72 horas para deixar o país. A Sérvia anunciou imediatamente a mesma medida. O embaixador montenegrino Tarzan Milosevic tem que deixar a Sérvia nas próximas 72 horas, segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores sérvio. Montenegro declarou a independência da Sérvia em 2006, mas as tensões sobre a identidade nacional continuam pesando neste pequeno país dos Bálcãs.
Sat, 28 Nov 2020 21:37:21 -0000
Baterias de gerador e cabos elétricos são furtados de Complexo Hospitalar em Santos, SP

Caso ocorreu na tarde de sexta-feira (27). Pronto atendimento obstétrico está suspenso temporariamente e gestantes devem procurar o Complexo Hospitalar dos Estivadores, também em Santos. Um suspeito foi detido para averiguação Isabella Lima/G1 O Complexo Hospitalar da Zona Noroeste de Santos, no litoral de São Paulo, teve as baterias do gerador e os cabos elétricos da cabine primária furtados, na tarde de sexta-feira (27). No local, funcionam o Hospital Arthur Domingues Pinto e a Maternidade Silvério Fontes. O pronto atendimento obstétrico está suspenso. De acordo com a Prefeitura de Santos, o caso ocorreu por volta das 13 horas. Após o crime, um paciente que estava entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) teve que ser transferido para o Hospital de Pequeno Porte, no bairro Jabaquara. Já um bebê que está entubado na UTI neonatal do local será transferido para a Santa Casa de Santos nas próximas horas. Ainda conforme informou a administração municipal, os leitos de enfermaria seguem em funcionamento, porém, o pronto atendimento obstétrico está suspenso temporariamente. Por isso, cirurgias eletivas foram canceladas e as gestantes devem procurar o Complexo Hospitalar dos Estivadores, na Vila Mathias. O boletim de ocorrência foi registrado no 5° Departamento de Polícia de Santos e um suspeito foi detido para averiguação. Uma empresa já foi acionada para a realização da manutenção do gerador da unidade hospitalar. VÍDEOS: Confira os vídeos mais assistidos do G1
Sat, 28 Nov 2020 21:35:09 -0000
Petrolina registra mais seis casos de Covid-19 e 54 novas curas clínicas

O município totaliza 9.305 casos, 6.916 curas clínicas, 125 mortes e 2.264 casos ativos da doença. O município totaliza 9.305 casos, 6.916 curas clínicas, 125 mortes e 2.264 casos ativos da doença. Foto: AFP Neste sábado (28), mais seis casos de Covid-19 e 54 novas curas clínicas foram registradas em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Com isso, o município totaliza 9.305 casos, 6.916 curas clínicas, 125 mortes e 2.264 casos ativos da doença. O estado de Pernambuco tem 181.392 confirmações e 9.019 óbitos pela Covid-19, de acordo com o mais recente boletim divulgado. Initial plugin text Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19
Sat, 28 Nov 2020 21:34:44 -0000
Manifestantes antiaborto fazem protestos na Argentina

Atos deste sábado (28) tiveram protestos contrários ao projeto de legalização do aborto enviado ao congresso local pelo presidente Alberto Fernández. Expectativa é que proposta comece a ser votada em 10 de dezembro. Manifestantes antiaborto fazem protesto ao lado de fora do Congresso Nacional da Argentina, em Buenos Aires, neste sábado (28) Matias Baglietto/Reuters Milhares de manifestantes antiaborto – entre eles, membros das igrejas católica e evangélica, além de organizações civis – organizaram neste sábado (28) marchas e caravanas na Argentina em repúdio ao projeto de legalização do aborto apresentado pelo presidente Alberto Fernández. Em 17 de novembro, Fernández anunciou que enviou ao Congresso o projeto de lei. Na ocasião, disse que a proposta inclui a obrigatoriedade de que a interrupção voluntária da gravidez ocorra dentro do sistema de saúde. Em Buenos Aires neste sábado, depois de uma chuva persistente, os ativistas que se denominam "pró-vida" se concentraram em frente ao Congresso, onde se prevê o início, na próxima semana, do debate do projeto de lei na Câmara dos Deputados. As marchas e caravanas foram realizadas "em 500 cidades do país", segundo os organizadores. "É uma convocação espontânea, na qual esperamos centenas de milhares de pessoas do país que são favoráveis às duas vidas", disse à AFP o pastor Jorge Gómez, diretor-executivo da Aliança Cristã de Igrejas Evangélicas da Argentina (Aciera), uma das organizações que participam das manifestações. Os organizadores informaram que iriam respeitar todas as medidas de prevenção necessárias, "com máscaras e respeito ao distanciamento", devido à pandemia do novo coronavírus. 'Celestes' dizem ser maioria "É inoportuno que se trate [o projeto de lei] em um momento de crise sanitária [provocada] pela pandemia e quando a sociedade argentina necessita de unidade para resolver problemas estruturais como a pobreza", explicou o pastor Gómez. "Não estamos de acordo em interromper uma vida que começa desde a concepção, somos uma maioria celeste, já que, segundo as últimas pesquisas, 70% são contra este projeto de lei. Esta maioria deve ser ouvida." No país de maioria católica e onde nasceu o Papa Francisco, esta é a nona vez que um projeto de interrupção voluntária da gravidez (IVE, na sigla em espanhol) é apresentada no Parlamento. Mas apenas em uma ocasião, em 2018, chegou ao plenário, onde foi aprovado pelos deputados, mas rechaçado pelos senadores. Esta é a primeira vez que o projeto é enviado pelo Executivo. Na Argentina, o aborto só é permitido em casos de estupro ou de risco de vida para a mulher, uma legislação em vigor desde a década de 1920. Fernández diz que busca garantir "que todas as mulheres tenham acesso à saúde integral". Ao mesmo tempo, impulsiona a criação de um "plano dos mil dias" para fortalecer a atenção integral durante a gravidez e dos filhos nos primeiros anos de vida. O texto oficial autoriza a IVE "até a 14ª semana de gestação". Outro ponto-chave é que pode haver "objeção de consciência" de profissionais da saúde, mas estes devem "encaminhar a paciente para que seja atendida", tanto no sistema público quanto no privado. Mais uma vez, o Senado tem a chave Por enquanto, a iniciativa parece ter garantidos os votos dos deputados, mas poderia ser novamente rejeitada por uma pequena margem no Senado, de maioria governista, mas tradicionalmente mais conservador. No entanto, as ativistas esperam que o governo possa contornar as posturas contrárias em suas próprias fileiras em um tema controverso que atravessa horizontalmente quase todas as forças políticas. "Hoje faremos esta convocação e depois iremos nos unindo em diferentes ações em defesa às duas vidas" antes de 10 de dezembro, quando se espera que o projeto seja votado na Câmara baixa. "Não esperamos outra coisa que o repúdio, assim como aconteceu em 2018", assegurou Gómez. "Não queremos legalizar a morte", disse. Do outro lado, sob o lema "É urgente. Aborto legal 2020", a Campanha Nacional pelo Direito ao Aborto Legal, Seguro e Gratuito, uma organização criada em 2003, pediu para "saturar as redes, intervir nas ruas, mostrar nossos lenços em todas as partes, pintar de verde [cor do movimento pró-aborto] a Argentina nas próximas semanas, com intervenções artísticas de impacto". Estimativas sérias calculam que ocorram entre 370 mil e 520 mil abortos clandestinos por ano na Argentina, disse em uma entrevista recente a titular da Secretaria Legal e Técnica da Presidência, Vilma Ibarra. VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1
Sat, 28 Nov 2020 21:31:43 -0000
Candidatos à Prefeitura de Mogi, Caio Cunha e Marcus Melo assinam carta-compromisso pela transparência de dados públicos

Com o documento, candidatos se comprometem a trabalhar pela transparência e cumprimento das leis de acesso à informação e responsabilidade fiscal. Candidatos à Prefeitura de Mogi, Caio Cunha e Marcus Melo assinam carta-compromisso pela transparência de dados públicos Juliana Nakagawa/Divulgação | PSDB/Divulgação Os candidatos à prefeitura de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (Podemos) e Marcus Melo (PSDB), assinaram nesta semana uma carta em que se comprometem a, se eleitos, trabalhar ativamente pela transparência de dados públicos, tornando a cidade mais colaborativa durante a gestão de 2021 a 2024. Candidatos à Prefeitura de Mogi, Caio Cunha e Marcus Melo fazem propostas para a gestão pública A iniciativa #CartaPorUmaCidadeAberta é da Open Knowledge Brasil, uma entidade internacional, não governamental e sem fins lucrativos, que busca engajar os candidatos às eleições de 2020 a assinarem a carta-compromisso pela transparência e abertura de dados públicos. O documento foi enviado aos candidatos pela jornalista Jamile Santana, que é especialista em dados e transparência e embaixadora da Open Knowledge Brasil em Mogi das Cruzes. Entre os itens, a carta cita o estimulo à transparência dos órgãos públicos municipais e a capacitação de servidores para esse cumprimento (confira todos os itens abaixo). “A gente aproveitou a eleição para fazer essa carta-compromisso mais aberta e colaborativa. A gente junto decidiu qual seria o escopo dessa carta, como os candidatos deveriam se comprometer e fizemos um mutirão no Brasil inteiro para os candidatos assinarem”, explica. “Isso ainda influencia em outras coisas na estrutura que os dados são disponíveis hoje. A Prefeitura e a Open Knowledge pode atuar, também, de forma voluntária, para aprimorar, abrir esses dados”. Com a assinatura, Caio e Marcus se comprometem a garantir o cumprimento das leis de Acesso à Informação (LAI) e de Responsabilidade Fiscal (LRF). O documento tem valor legal e pode ser usado como ferramenta de fiscalização na próxima gestão. “Quando um candidato assina uma carta-compromisso no período eleitoral, esse documento tem valor legal”, diz. “A partir do momento que ele escreve uma carta e um candidato assina, ele vira um documento legal. Você pode cobrar durante esses anos de gestão. Está documentado”, afirma Jamile. A mobilização é realizada em todo o país e conta com voluntários de vários perfis, incluindo jornalistas, especialistas em tecnologia, direito e acesso à informação, entre outros. A expectativa é que, depois de eleitos, os prefeitos contem com o apoio da entidade para tornar os dados públicos mais acessíveis à população. “Se o gestor não souber como fazer, a gente vai dar para ele o caminho das pedras e que não envolva, principalmente, recurso. Tem muita coisa com abertura de dados que dá para fazer sem dinheiro, só com a estrutura que tem hoje”, conclui. Confira os itens com os quais os candidatos se comprometeram Manter o portal da transparência atualizado, com divulgação em tempo real das informações previstas na LRF, sobretudo, mas não limitando-se, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Plano Plurianual (PPA), Lei Orçamentária Anual (LOA) e execução orçamentária; Regulamentar a LAI no âmbito do município conforme determina a lei federal, ou acatar a regulamentação quando já existente: a) A iniciativa “RegulamentaLAI”, do Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas oferece uma série de orientações para apoiar os municípios que ainda não regulamentaram seu Serviço de Informação ao Cidadão. Estimular a transparência em todos os órgãos públicos municipais, bem como a participação e o exercício do controle social por cidadãos e cidadãs; Responder aos pedidos de informação feitos por cidadãos e cidadãs dentro dos prazos legais e observar o preceito de que transparência deve ser a regra; Capacitar técnica e legalmente servidoras e servidores públicos municipais para o cumprimento das leis e para o atendimento das definições de transparência e dados abertos; Estimular o diálogo com a sociedade civil a fim de melhorar instâncias (como conselhos e fóruns) e canais (sites e portais) atuais de transparência e controle social no município; Estabelecer processos de planejamento para abertura, atualização e melhoria dos dados, tais como: a) Levantar bases de dados produzidas pelo município e construir um catálogo de acesso público; b) Construir um repositório para disponibilizar dados em formato formato aberto e acessível, acatando as determinações e restrições estabelecidas pela LAI e pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Promover ações de engajamento, possibilitando a participação de diferentes setores da sociedade nos processos de abertura, atualização, melhoria e priorização de dados abertos. Funciona assim - Eleições 2020
Sat, 28 Nov 2020 21:30:55 -0000
Covid-19: AP contabiliza mais uma morte e 535 casos; são 806 óbitos e 58,8 mil infectados

Boletim desta sábado (28) trouxe ainda 121 pacientes curados, chegando o total a 46,7 mil. Amapá já registrou mais de 58 mil infectados Odair Leal / Secom O Amapá contabilizou neste sábado (28) mais uma morte em decorrência da Covid-19 e 535 novos infectados. Com isso, o estado atinge 806 óbitos e 58.835 casos, dos quais 46.769 são considerados recuperados da doença, o equivalente a 80% do total. O óbito informado no boletim do governo do estado aconteceu em Macapá no dia 18 de novembro. Foi um homem de 79 anos, com doença pulmonar obstrutiva crônica. Em relação ao total de mortes, a maior parte está concentrada em Macapá, com 574 registros, seguida por Santana (89), Laranjal do Jari (47) e Oiapoque (26). Dos 16 municípios do estado, o único que não teve morte entre os moradores foi Itaubal. Casos Sobre os 535 novos casos, a maioria foi em Macapá (378), Santana (101) e Calçoene (21). Outros 5 municípios também registraram infectados pela doença. O boletim diário não necessariamente traz os registros de infectados pelo novo coronavírus das últimas 24 horas, por incluir resultados de exames de dias e meses anteriores, que estavam represados e foram lançados pelas prefeituras. Confira a seguir um resumo dos dados informados no boletim: Confirmados: 58.835 casos Mortes: 806 casos Recuperados: 46.769 casos Casos em investigação laboratorial: 1.904 Casos descartados após exame: 41.922 Internados: 159 pacientes (69 em UTI e 90 em leito clínico) Taxa de ocupação de leitos de UTI adulto: 77,42% (público) e 93,1% (particular) Em isolamento domiciliar: 11.101 pacientes Suspeitos notificados: 4.418 em 15 municípios Suspeitos hospitalizados: 75 (66 em leito clínico e 9 em UTI) Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:
Sat, 28 Nov 2020 21:25:08 -0000
Família procura por jovem de 26 anos que está desaparecido há mais de 15 dias em Sorocaba

Segundo o B.O., Vinícius de Oliveira Conceição teria saído para trabalhar por volta das 15h do dia 12 de novembro e não voltou mais para casa. Amigo disse à polícia que chapeiro estava sendo cobrado por agiotas. Vinícius de Oliveira Conceição está desaparecido há mais de 15 dias Elaine Cristina de Oliveira Prado/Arquivo pessoal Uma família de Sorocaba (SP) procura por um jovem de 26 anos que está desaparecido desde o dia 12 de novembro, quando saiu para trabalhar e não voltou mais para casa. Os parentes registraram um boletim de ocorrência por desaparecimento no dia 18 de novembro, após amigos de Vinícius de Oliveira Conceição terem avisado sobre a ausência dele no trabalho e na república onde morava, na Vila Santana. Segundo relatos dos familiares e amigos, o chapeiro teria saído para trabalhar por volta das 15h do dia 12 e não retornou mais. Ainda conforme o registro, ele não atende às ligações e não responde às mensagens. Um amigo próximo de Vinícius informou à polícia que o jovem estava sendo cobrado por agiotas no trabalho após ter contraído uma dívida alta. A mãe de Vinícius, Elaine Cristina de Oliveira Prado, disse ao G1 que o filho saiu de casa com o uniforme do trabalho: uma camiseta branca com detalhes em azul nas mangas e o nome da lanchonete bordado em amarelo na frente. Ele tem alargadores nas orelhas, cabelos pintados de verde e algumas tatuagens pelo corpo. Além da polícia, Elaine afirmou que já procurou pelo filho em hospitais e no Instituto Médico Legal (IML), mas não conseguiu informações sobre o paradeiro dele. *Colaborou sob supervisão de Ana Paula Yabiku Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí
Sat, 28 Nov 2020 21:22:55 -0000
Prazo para baixar e-título para usar no segundo turno destas eleições acaba neste sábado (28)

No domingo (29), só quem já tiver baixado o app poderá utilizar as funcionalidades, como acessar o local de votação, se identificar na seção (caso tenha feito biometria) e justificar a ausência de voto. Eleitor pode justifica ausência pelo e-Título Divulgação / TRE-BA O eleitor que for utilizar o aplicativo do e-título no segundo turno das eleições municipais, neste domingo (29), deve baixá-lo até as 23h59 deste sábado (28). No domingo (29), só quem já tiver baixado o app poderá utilizar as funcionalidades. A plataforma poderá ser utilizada para acessar o local de votação, consultar a situação do eleitor, se identificar na seção (caso tenha feito biometria) e justificar a ausência de voto. O funcionamento do aplicativo volta ao normal a partir de segunda-feira (30).A medida visa garantir que o usuário que precisa do serviço no domingo tenha uma melhor experiência. O eleitor precisa ficar atento. Se houver o preenchimento de alguma informação em discordância com as do cadastro eleitoral, o sistema não aprovará a solicitação de emissão, e assim, o eleitor não poderá utilizar o aplicativo. O documento digital exigirá a resposta do eleitor a uma série de perguntas. Apenas as pessoas que responderem com sucesso a esse desafio poderão usar o aplicativo e suas funcionalidades. Embora soluções de segurança como essa possam tornar a experiência do usuário menos fluida, elas são relevantes para a proteção dos dados do eleitor. Outra mudança de segurança implementada pela Justiça Eleitoral no e-Título foi a necessidade de criação de senha de acesso do eleitor ao app. Foto no aplicativo Caso a sua foto esteja disponível no aplicativo você poderá votar utilizando o e-título. Local de votação e certidões O e-Título também informa o endereço do local de votação e fornece informações sobre a situação eleitoral, além de permitir que o eleitor emita as certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Essas declarações são emitidas por meio do QR Code do aplicativo, o que possibilita a leitura pelo próprio celular. Justificativa de ausência Os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderão utilizar o e-Título para justificar a ausência, por meio da geolocalização do aplicativo. Ou seja, o app identificará que o eleitor está fora do município no domingo e vai liberar a justificativa sem necessidade de apresentar documentos. Essa funcionalidade estará disponível somente no dia da eleição, das 7h às 17h. Para fazer a justificativa fora do dia da eleição, o eleitor deverá apresentar documento comprobatório que motivou a ausência. É possível justificar em até 60 dias após cada pleito (considerando cada turno como uma eleição) ou em até 30 dias após o retorno ao Brasil. Essa justificativa pode ser feita pelo e-Título, site do TSE ou cartório eleitoral. O TSE processará os pedidos de justificativa o mais breve possível, porém o prazo para registro desta modalidade será até 07 de janeiro de 2021, conforme o calendário eleitoral. Se você tem uma justificativa “deferida” ela servirá como prova da sua quitação para o turno correspondente.
Sat, 28 Nov 2020 21:21:05 -0000
Conversa com eleitores e carreata: o último dia de campanha dos candidatos a prefeito de Piracicaba

Barjas Negri (PSDB) conversou com eleitores na região do Mercado Municipal. Já Luciano Almeida (DEM) fez uma carreata com apoiadores pelas ruas da cidade. Veja agenda dos candidatos a prefeito de Piracicaba no último dia de campanha A agenda dos candidatos à Prefeitura de Piracicaba (SP) neste sábado (28), último dia de campanha, teve conversa com eleitores no Centro da cidade e carreata com apoiadores. O segundo turno das eleições municipais acontece neste domingo (29). A EPTV, afiliada da TV Globo, acompanha, em dias alternados, a agenda de campanha dos candidatos a prefeito de Piracicaba e Limeira. A lista foi organizada em ordem alfabética de acordo com o nome de urna. Veja resultados do 1º turno nas 18 cidades da região Mario Botion (PSD) e Murilo Félix (Podemos) vão disputar o 2º turno em Limeira Barjas Negri (PSDB) e Luciano Almeida (DEM) vão disputar o 2º turno em Piracicaba Barjas Negri (PSDB) Último dia de campanha do candidato Barjas Negri (PSDB) em Piracicaba Reprodução/EPTV O prefeito Barjas Negri, que tenta a reeleição pelo PSDB, escolheu as ruas próximas ao Mercadão Municipal para o último dia de campanha. A pé e ao lado de apoiadores, ele cumprimentou e conversou com eleitores. Também aproveitou para pedir voto para motoristas que aguardavam o sinal abrir. "Eu peço que a população compareça às urnas no domingo, porque no primeiro turno nós tivemos muita abstenção, e é preciso votar com sede para que Piracicaba avance mais. Durante mais de 70 dias, aproveitando nosso plano de trabalho, a população avaliou e nós estamos tendo muita adesão espontânea, hoje tem muita gente trabalhando na rua." Luciano Almeida (DEM) Último dia de campanha do candidato Luciano Almeida (DEM) em Piracicaba Reprodução/EPTV O candidato Luciano Almeida (DEM) aproveitou a véspera da eleição para reunir apoiadores para participar de uma carreata. A concentração foi às 9h30 e, na sequência, dezenas de carros percorreram durante uma hora as principais vias de Piracicaba. "Foi uma jornada bacana, bonita. Foi um trabalho que todo mundo se ajudou, todo mundo participou. Então, a gente é muito confiante, com a certeza que amanhã todo mundo vai cumprir o seu papel cívico, peço pra todo mundo que vote, não deixe de votar, porque isso é muito importante pra nossa cidade e se Deus quiser, pra gente ter um novo começo." Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Sat, 28 Nov 2020 21:20:15 -0000
Jovem de 21 anos morre após despencar aproximadamente 70 metros durante prática de slackline, no DF

Corpo da vítima estava no fim de despenhadeiro. Local é usado para prática do esporte. Bombeiros resgatam corpo de jovem de 21 anos que morreu durante prática de slackline, noDF CBMDF/Divulgação Um jovem de 21 anos morreu, neste sábado (28), enquanto praticava slackline (veja mais abaixo) em Sobradinho, no Distrito Federal. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a vítima caiu de uma altura de aproximadamente 70 metros e não resistiu. Chuva provoca acidentes, queda de árvore e deixa um morto no DF Passageiro morre após cair de ônibus em movimento no DF Segundo os militares, o jovem sofreu trauma cranioencefálico (TCE) grave, além de múltiplas faturas. Os bombeiros informaram que o corpo da vítima estava no fim de um despenhadeiro da região, local usado para a prática do esporte (veja vídeo abaixo). Jovem de 21 anos morreu após cair durante prática de slackline, no DF Os bombeiros afirmaram que, no local, havia mais três praticantes de slackline. O despenhadeiro onde o corpo foi encontrado é de difícil acesso e os militares precisaram usar técnicas de rapel para o resgate. A informação inicial era de que a vítima ainda respirava, entretanto, segundo os militares, quando o socorro chegou no local, o jovem não tinha sinais vitais. A Polícia Civil foi acionada para o local, mas ainda não há informações sobre as causas do incidente. O Slackline O esporte nasceu nos Estados Unidos e consiste em uma fita de nylon amarrada de um ponto ao outro em que o praticante realiza movimentos de equilíbrio e manobras sobre a fita. A expressão em inglês significa "linha folgada", característica da fita que dá flexibilidade para a realização dos movimentos. Há quatro modalidades do slackline: longline, em que o praticante usa uma corda de nylon bem mais longa do que a de costume, com mais de 20 metros de comprimento; highline, em que o esportista amarra a fita a uma altura de mais de cinco metros; waterline, quando a fita fica em cima da água (lago, mar, cachoeira) e o trickline, modalidade mais popular no Brasil. A fita é amarrada a uma altura de cerca de 60 centímetros do chão e o praticante realiza manobras de salto sobre ela. VÍDEOS: veja os destaques do G1 em 1 Minuto Distrito Federal Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Sat, 28 Nov 2020 21:16:45 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info