Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Álbum de Teresa Cristina com Jussara Silveira e Rita Benneditto é revitalizado na volta ao catálogo

Disco 'Três meninas do Brasil ao vivo' ganha edição digital com o registro integral do show estreado em dezembro de 2007. ♪ É provável que muitos Cristiners – como são denominados os espectadores fiéis das aclamadas lives noturnas de Teresa Cristina – desconheçam que, em 2007, a cantora e compositora carioca se juntou com Jussara Silveira e com Rita Benneditto no show Três meninas do Brasil, sob a batuta do violonista e maestro Jaime Alem, diretor musical do espetáculo. Idealizado por Rita em fevereiro e estreado em dezembro daquele ano de 2007, sob a direção artística de Jean Wyllys, convocado por Rita para o orquestrar em cena o então inédito encontro das cantoras, o show Três meninas do Brasil foi batizado com o nome de música composta por Moraes Moreira (1947 – 2020) em parceria com Fausto Nilo e lançada pelo novo baiano em disco de 1980. Um dos melhores espetáculos de 2007, pela graça e harmonia resultantes do encontro dessas três ótimas cantoras, o show transitou pelo Brasil em 2008, ano em que foi registrado para a posteridade em apresentação captada em 24 de agosto em teatro da cidade fluminense de Niterói (RJ). Lançado em 13 de janeiro de 2009 pelo selo Quitanda, com distribuição da gravadora Biscoito Fino, o registro do show foi editado nos formatos de CD (com 16 músicas alinhadas em 15 faixas) e DVD (com o roteiro integral que encadeou 22 músicas em 21 faixas). Decorridos onze anos, o álbum Três meninas do Brasil ao vivo volta estendido ao mercado fonográfico em edição digital que chega às plataformas de áudio nesta quinta-feira, 9 de julho, com todas as 21 faixas captadas no Teatro Municipal de Niterói. Na sexta-feira, 10 de julho, o show estará disponível na íntegra no canal oficial da gravadora Biscoito Fino no YouTube. Para quem nunca viu ou ouviu Três meninas do Brasil, as dicas são as músicas que promoveram a interação cênica e musical de Jussara Silveira, Rita Benneditto e Teresa Cristina – casos de Deixa a gira girar (tema de domínio publico em adaptação de Mateus Aleluia, Dadinho e Heraldo Bozas, 1973), Divino (Rita Benneditto e Zeca Baleiro, 1997), Homem de saia (Enéas de Castro e Gatinho, 1979), Menina amanhã de manhã (O sonho voltou) (Tom Zé e Perna Fróes, 1972), Minha tribo sou eu (Zeca Baleiro, 2002), Mulher nova bonita e carinhosa faz o homem gemer sem sentir dor (Zé Ramalho, 1982), Seo Zé (Carlinhos Brown, 1996) e da música-título Três meninas do Brasil (Moraes Moreira e Fausto Nilo, 1980). Entre solos, duetos e trios, as cantoras desfiaram rosário de pérolas abrilhantadas pela mistura brasileira das vozes e dos sotaques de repertório que amalgamou sambas, baladas e temas forrozeiros com o charme e as vozes dessas meninas, senhoras cantoras brasileiras. É recomendável que, enquanto aguardam as lives de Teresa Cristina, os Cristiners ouçam o revitalizado álbum Três meninas do Brasil ao vivo.
Thu, 09 Jul 2020 03:10:36 -0000
Lives de hoje: Vanessa da Mata, Arrigo Barnabé, Teresa Cristina e mais shows

Nesta quinta (9), Biquini Cavadão vai transmitir show do disco 'Ilustre Guerreiro' gravado em São Paulo. Veja horários. Vanessa da Mata Alan Oliveira / Divulgação Vanessa da Mata, Arrigo Barnabé e Teresa Cristina fazem lives nesta quinta (9). Veja a lista completa com horários das lives abaixo. O G1 já fez um intensivão no começo da onda de lives, constatou o renascimento do pagode nas transmissões on-line, mostrou também a queda de audiência do fenômeno e a polêmica na cobrança de direito autoral nas lives. Bruna Caram - 18h - Link Arrigo Barnabé (Em Casa com Sesc) - 19h - Link Vanessa da Mata - 20h - Link Biquini Cavadão - 21h - Link Onze20 - 21h - Link Teresa Cristina - 22h - Link Semana pop explica como o Black Lives Matter está mudando a cultura pop
Thu, 09 Jul 2020 03:01:38 -0000
Discos para descobrir em casa – 'Um pouco de ilusão', Toquinho & Vinicius, 1980

Capa do álbum 'Um pouco de ilusão', de Toquinho & Vinicius Arte de Elifas Andreato ♪ DISCOS PARA DESCOBRIR EM CASA – Um pouco de ilusão, Toquinho & Vinicius, 1980 ♪ Um dos letristas mais diplomáticos da música brasileira, dono de obra que conciliou o peso dos dramas dos sambas-canção com a leveza do cancioneiro da bossa nova, o carioca multimídia Marcus Vinícius da Cruz de Mello Moraes (19 de outubro de 1913 – 9 de julho de 1980) contribuiu para dar tom coloquial à poesia musical nacional. Parceiro fundamental de Antonio Carlos Jobim (1927 –1994) de 1956 até 1963, Vinicius de Moraes enfatizou essa coloquialidade na obra construída ao longo dos anos 1970 em dupla com Antonio Pecci Filho, cantor, compositor e violonista paulistano artisticamente conhecido como Toquinho. A parceria tinha sido iniciada casualmente na Itália, em 1969, ano em que Vinicius gravou com Toquinho um disco produzido por Sergio Bardotti (1939 – 2007) com o cantor Sergio Endrigo (1933 – 2005) e o poeta Giuseppe Ungaretti (1988 – 1970). Popularizada no Brasil dos anos 1970 com as gravações de sambas como A tonga da mironga do kabuletê (Toquinho e Vinicius de Moraes, 1970) e Tarde em Itapoã (Toquinho e Vinicius de Moraes, 1971), a dupla Toquinho & Vinicius atravessou com sucesso esse anos 1970 – com produção concentrada na primeira metade daquela década – e somente se desfez, forçosamente, com a saída de cena do poeta, cuja morte completa exatos 40 anos nesta quinta-feira, 9 de julho de 2020. Lançado em 1980 pela gravadora Ariola, com capa assinada por Elifas Andreato, o álbum Um pouco de ilusão foi o último álbum de Toquinho & Vinicius, dupla dona de discografia farta que incluiu álbuns gravados com cantoras – como Maria Bethânia, Maria Creuza, Marília Medalha e Ornella Vanoni – e LPs com trilhas sonoras originais das novelas Nossa filha Gabriela (1972), O bem amado (1973) e Fogo sobre terra (1974). Gravado com produção musical assinada por Marco Mazzola com Cayon Gadia e o próprio Toquinho, com arranjos do pianista José Briamonte, o álbum Um pouco de ilusão foi feito com Vinicius já fragilizado por problemas de saúde. Inteiramente inédito, o repertório destacou o samba destacou no repertório o samba que se tornou o último sucesso da dupla, Escravo da alegria, composição de Toquinho em parceria com Lupicínio Moraes Rodrigues, compositor gaúcho conhecido como Mutinho. Em parceria com Vinicius, Toquinho compôs para o disco sambas como Amigos meus, alocado no fecho do álbum Um pouco de ilusão. A letra versava sobre o fim de noite de boemia, mas, com a morte de Vinicius em julho daquele ano de 1980, passou a soar como simbólica despedida do poeta da vida. Vida celebrada por Vinicius de Moraes com alegria em muitas letras de cancioneiro autoral que ganhou impulso a partir de 1956, com a abertura da parceria com Tom Jobim, mas que tinha sido iniciado em 1928 com a escrita da letra de Loura ou morena para música de Haroldo Tapajós (1915 – 1994) lançada em disco em 1932 pela dupla Irmãos Tapajós. Poeta, compositor, dramaturgo e diplomata, Vinicius de Moraes foi também coloquial cantor de voz rústica, ouvida no álbum Um pouco de ilusão na valsa Gilda, composta somente por Vinicius em tributo a Gilda Mattoso, última mulher do poeta. Embora Toquinho tenha sido o solista vocal dominante nas onze músicas do disco, a voz já cansada de Vinicius se fez ouvir em segundo plano ao longo do álbum. No choro Caro Raul, a voz do poeta assumiu o domínio na parte falada da faixa, em que Vinicius saudou amigos e profissionais envolvidos na produção do álbum Um pouco de ilusão. Ainda que tenha mantido a leveza do som de Toquinho & Vinicius, o álbum Um pouco de ilusão resultou mais melancólico no confronto com discos anteriores da dupla. Essa melancolia reverberou pelas frestas do samba Oi lá! (Toquinho e Mutinho) – enquadrado em delicada moldura orquestral pelo arranjador José Briamonte – e foi acentuada no canto (por Toquinho) do samba-canção Por que será?, parceria da dupla com Carlinhos Vergueiro, e no clima do samba Minha luz apagou (Toquinho e Quico). Ritmo predominante no disco, a ponto de ter sido celebrado na cadência e na letra de Até rolar pelo chão (Mutinho em bissexta parceria com Vinicius), o samba dividiu espaço com valsas no inédito repertório do álbum Um pouco de ilusão. A Valsa do bordel (Toquinho e Vinicius de Moraes) foi cantada pelo grupo feminino creditado como As Moendas na ficha técnica original do LP de 1980. Já Samba pra Endrigo saudou a cidade do Rio de Janeiro (RJ) em ponte com a Itália, país-sede da origem da dupla. Outro samba, Golpe errado (Toquinho e Vinicius de Moraes), deu lição de moral para malandros que viviam fora-da-lei. Mas o recado foi dado com a informalidade de um papo de mesa de bar e com a leveza que caracterizou o cancioneiro de Toquinho com Vinicius de Moraes, poeta que, eventuais melancolias à parte, foi um feliz escravo da alegria.
Thu, 09 Jul 2020 03:01:37 -0000
57% das empresas exportadoras sofreram efeitos negativos da crise do coronavírus, aponta CNI
Levantamento realizado entre 2 e 10 de junho consultou 197 empresas exportadoras; 32% informaram que vendas não foram afetadas e 8% disseram que aumentaram. Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) indica que 57% das empresas exportadoras tiveram as vendas ao exterior "afetadas negativamente" pela pandemia do novo coronavírus, enquanto 8% registraram aumento nas vendas para o exterior. A CNI questionou as empresas sobre o "efeito da pandemia sobre a atividade de exportação até o momento". Os resultados foram: 'Foi afetada negativamente': 57%; 'Não foi afetada negativamente': 32%; 'As exportações aumentaram': 8%; 'Não sei': 3%. De acordo com a CNI, a pesquisa foi feita entre os dias 2 e de junho e consultou 197 empresas exportadoras, importadoras e investidoras no exterior. O resultado abrange os meses de abril e maio. Balança comercial mostra queda de exportações e importações Outros resultados Segundo a CNI, 40% das empresas informaram que a queda nas exportações foi superior a 50% no valor das vendas. Em relação à expectativa das empresas exportadoras para os próximos dois meses, os resultados foram: 'Será afetada negativamente': 36%; 'As exportações foram afetadas no início da pandemia, mas estão se recuperando': 29%; 'Não será afetada negativamente': 20%; 'Não sei': 10%; 'As exportações aumentarão': 5%. Com relação às empresas importadoras, 70% afirmaram que foram afetadas negativamente pela pandemia do coronavírus nos meses de abril e maio, enquanto 2% disseram que as importações aumentaram. Das empresas que tiveram as importações afetadas 58% importavam da China e 29% dos Estados Unidos. Segundo a CNI, empresas consultadas afirmaram que as maiores preocupações com relação ao impacto da pandemia nas importações e exportação estão relacionadas à redução das exportações e da produção e com o aumento de preço de matéria-prima. Exportações do agronegócio brasileiro crescem 6% entre janeiro e abril
Thu, 09 Jul 2020 03:01:36 -0000
Auxílio Emergencial: Caixa libera saques e transferências dos aprovados no terceiro lote nascidos em abril

Nesta quinta-feira, poderão sacar o dinheiro os nascidos em abril, um total de 400 mil trabalhadores. Auxílio emergencial Divulgação A Caixa Econômica Federal libera a partir desta quinta-feira (9) os saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial para os aprovados inscritos no aplicativo e site dentro do terceiro lote, e que aniversariam em abril - um total de 400 mil trabalhadores. Ao todo, o lote inclui 5,9 milhões de beneficiários. Veja o calendário completo de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600 Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Os saques e transferências serão realizados conforme o mês de nascimento do trabalhador e vão até o dia 18 de julho. Esses trabalhadores já tiveram o dinheiro liberado na poupança social digital entre os dias 16 e 17 de junho. Veja calendário abaixo: Terceiro lote auxílio emergencial - calendário Economia G1 São 400 mil trabalhadores nascidos a cada mês que poderão fazer o saque dentro desse lote, com exceção de dezembro, que soma 500 mil beneficiários. Já a segunda parcela para os aprovados do terceiro lote ainda não tem data definida. Balanço Segundo a Caixa, 65,2 milhões de beneficiários já receberam o Auxílio Emergencial dentro das parcelas 1, 2 e 3, totalizando R$ 121,1 bilhões. Dos 108,9 milhões de cadastros no programa, 107,7 milhões foram processados. Cerca de 832 mil ainda esperam por reanálise, todos inscritos no app e site do auxílio, enquanto cerca de 1,2 mil ainda estão em primeira análise. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.
Thu, 09 Jul 2020 03:00:36 -0000
Colisão entre caminhão e caminhonete deixa cinco mortos em Batatais, SP
Acidente aconteceu na noite desta quarta-feira (8) na Rodovia Altino Arantes. Ocupantes do automóvel morreram carbonizados e caminhoneiro foi levado à UPA. Identidade dos mortos não foi informada. Cinco pessoas morreram carbonizadas em uma colisão entre um caminhão carregado com laranjas e uma caminhonete na noite desta quarta-feira (8) na Rodovia Altino Arantes, entre Batatais (SP) e Sales Oliveira (SP). Segundo a Polícia Militar Rodoviária, todas as vítimas ocupavam a caminhonete, com placas de Uberaba (MG). O motorista do caminhão teve ferimentos leves e foi levado à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Batatais. Parte da carga de laranja ficou espalhada pela rodovia. Uma das faixas precisou ser interditada e o trânsito foi coordenado pelos policiais militares. A perícia técnica também esteve no local. Colisão frontal À Polícia Militar Rodoviária, o caminhoneiro disse ter tentado desviar da caminhonete, que vinha no sentido oposto e tentou ultrapassar outros veículos à frente. A manobra é proibida no trecho de pista simples. De acordo com a polícia, os dois veículos bateram de frente. Com o impacto, o caminhão ainda derrubou uma árvore e houve um incêndio no motor. As chamas atingiram a caminhonete. Segundo as primeiras informações obtidas pela polícia, as vítimas estavam na região para trabalhar no setor de construção civil. A identidade delas não foi informada no local. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Thu, 09 Jul 2020 02:32:31 -0000
Governo anuncia que abrirá processo licitatório para finalizar obras do hospital de Guajará-Mirim, RO
Unidade regional de saúde está 80% concluída. Previsão do estado é que nova empresa assuma os trabalhos ainda em novembro deste ano. Obra do Hospital Regional de Guajará-Mirim está em 80% O Governo de Rondônia informou nesta semana que a obra do novo Hospital Regional de Guajará-Mirim (RO) está 80% concluída. Para finalizar os 20% restantes, o Estado anunciou que vai abrir um processo licitatório para que uma nova empresa assuma os trabalhos. Através de uma reunião por videoconferência entre mebros da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e do governo com a Caixa Econômica Federal (CEF), foi decidido que será encaminhada, por parte dos membros do Estado, uma planilha até o dia 20 de julho, que será analisada. Em caso de aprovação pelo banco estatal, será possível dar seguimento à nova licitação. A previsão do governo é que a nova empresa assuma os trabalhos ainda em novembro deste ano. O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) informou, por meio da assessoria, que na quinta-feira (9) ocorrerá o julgamento que deve decidir de quem será a responsabilidade da unidade de saúde: se permanece com Guajará-Mirim ou com o Estado. A primeira sessão ocorreu em 21 de maio.
Thu, 09 Jul 2020 02:23:56 -0000
Homem suspeito de vender carros alugados é preso após ser agredido por testemunhas em Manaus

Suspeito tentou vender carro alugado para vítima, mas foi acusado de estelionato e espancado em estacionamento de supermercado. Caso foi registrado nesta quarta-feira (8). Suspeito foi encaminhado para 1º DIP, onde caso foi registrado. Patrick Marques/G1 AM Um homem de 34 anos foi preso suspeito de vender carros alugados para outras pessoas em Manaus, nesta quarta-feira (8), no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. Segundo a polícia, ele tentou vender um carro alugado para uma vítima, mas foi agredido por testemunhas no estacionamento de um supermercado após o golpe ser descoberto. De acordo com equipes da 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), eles foram acionados no fim da tarde, informados que um homem estava sendo agredido no estacionamento de um supermercado, no bairro Flores. “Quando chegamos no local, as vítimas estavam acusando ele pelo crime de estelionato. Ele costumava alugar carros e vendia para terceiros. Ele já tinha sido espancado pelas pessoas que estavam lá, quando chegamos, e o prendemos”, disse o cabo. Ainda conforme equipes da Cicom, o homem foi socorrido e encaminhado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, Zona Leste, onde recebeu atendimentos médicos pelas agressões que sofreu. Após receber alta do hospital, o suspeito foi encaminhado para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado.
Thu, 09 Jul 2020 02:04:16 -0000
'Só na busca pelo exame, meu filho contaminou muita gente', diz mulher que teve que pagar por teste de Covid-19 na Grande BH

Protocolo adotado pela Secretaria de Estado de Saúde não prevê testes de casos leves da doença. Glaucimara e a família estão com sintomas de Covid-19 após o filho testar positivo para a doença Arquivo pessoal/ Divulgação Após frequentar um culto religioso em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Carlos Eduardo, de 8 anos, começou a apresentar febre alta, dor de cabeça, falta de apetite, diarreia e tosse seca. A mãe dele, a representante comercial Glaucimara Rodrigues, logo desconfiou que pudesse ser Covid-19. “Todo mundo no culto estava de máscara. O padrinho dele, que também estava presente, dois dias depois testou positivo. E ele voltou do culto no carro com o padrinho. Foi aí que a gente ficou preocupado, porque acabou tendo contato”, falou. Apesar de estar com sintomas clássicos de Covid-19, o menino não conseguiu fazer o teste para diagnóstico na rede pública de saúde da cidade. Segundo Glaucimara, a justificativa dada pelas equipes de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e um centro de saúde foi a mesma: os testes para diagnosticar a Covid-19 só são feitos em pacientes internados e em estado grave. As duas unidades seguem orientações da Secretaria de Estado de Saúde, que não testa pacientes com sintomas leves da doença (veja abaixo). “O que me revoltou foi isso: o médico chegou a fazer o pedido para exame, mas foi negado”, disse. Preocupada com o filho e com a família, Glaucimara procurou o exame em laboratórios particulares. Nenhum em Sabará tinha o teste disponível. Ela contou que só encontrou em Belo Horizonte, pelo preço de R$ 298. O resultado deu positivo, mas foi tarde demais para se proteger e proteger o marido e os pais, que moram no mesmo lote. “Só nesta busca pelo exame, de ir para laboratório, pegar transporte, com certeza, meu filho contaminou ainda muita gente, mesmo estando de máscara”, lamenta. Uma semana depois, toda a família começou a dar sinais de que foi contaminada. Glaucimara passou a noite de segunda-feira (6) no hospital e foi diagnosticada, após um exame de raio-x, com pneumonia. Mas também não fez exame para Covid-19. A preocupação dela é com os pais, que têm 52 anos e são do grupo de risco. A mãe é hipertensa e tem diabetes e o pai também tem pressão alta. “Os dois estão passando mal. Minha mãe só fica deitada. Meu pai também, com dor no corpo, em cima dos olhos. Os dois tiveram febre. E ainda não fizeram o exame”. O G1 procurou a prefeitura de Sabará na noite desta terça-feira (7), mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. Baixa testagem Coleta para o teste RT-PCR (laboratorial), o tipo mais indicado para o diagnóstico da Covid-19, feitos pela rede municipal de saúde de Santos Isabela Carrari/Prefeitura de Santos Até o final desta semana, a Secretaria de Estado de Saúde deve receber, do governo federal, mais 500 mil kits de testes PCR. O estado ainda testa abaixo de sua capacidade. De acordo com o boletim epidemiológico e assistencial divulgado pela SES nesta quarta-feira (8), Minas Gerais tem capacidade de fazer análises de 4.030 testes ao dia, mas realiza apenas uma média de 344 análises ao dia. O G1 mostrou que, em maio, o estado era o penúltimo em realização de testes no Brasil. Em junho, caiu para o último colocado. Entre as causas apontadas no boletim da SES para a baixa testagem estão a escassez de insumos e de profissionais. A Secretaria, no entanto, nega que haja falta de recursos humanos para atuar nas análises. Outro motivo seria o protocolo de testagem adotado pela pasta, que não testa, por exemplo, casos de sintomas leves de Covid-19. Minas Gerais é o estado que menos faz testes para diagnosticar o coronavírus Protocolo adotado para o diagnóstico De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, em Minas Gerais, os testes PCR, que são os indicados para o diagnóstico da doença, são realizados nos públicos abaixo: Amostras provenientes de unidades sentinelas de Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); Todos os casos de SRAG hospitalizados; Todos os óbitos suspeitos; Profissionais de saúde sintomáticos (neste caso, se disponível, priorizar Teste Rápido e profissionais da assistência direta); Profissionais de segurança pública sintomáticos (neste caso, se disponível, priorizar Teste Rápido); Por amostragem representativa (mínimo de 10% dos casos ou 3 coletas), nos surtos de SG em locais fechados (ex: asilos, hospitais, etc); Público privado de liberdade e adolescentes em cumprimento de medida restritiva ou privativa de liberdade, ambos sintomáticos. População indígena aldeada. No caso dos testes rápidos, a indicação é para os grupos listados abaixo, desde que apresentem sintomas de Síndrome Gripal (SG): Profissionais de saúde e segurança pública em atividade, seja da assistência ou da gestão; Pessoa que resida no mesmo domicílio de um profissional de saúde e segurança pública em atividade; Pessoa com idade igual ou superior a 60 anos; Portadores de condições de risco para complicações da COVID-19; População economicamente ativa (15 a 59 anos). Initial plugin text
Thu, 09 Jul 2020 01:59:24 -0000

This page was created in: 0.02 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info